quinta-feira, 31 de julho de 2008

O Rosto é o Espelho da Alma?

Paulo Gonzo - "Sei-te de cor"


“…O rosto não é o espelho da alma, mas a moldura da alma. Não é a nossa alma que se vê através do rosto, mas sim a alma que queremos mostrar ao exterior…” (pensamento retirado de um comentário em http://sociedade-civil.blogspot.com/).
Vi um pouco do programa alusivo a este tema na RTP 2. Achei-o interessante, inspirou-me a escrever. Na infância parecemo-nos com “diamantes em bruto”, ainda não fomos “lapidados”. Rimo-nos se estamos alegres, choramos quando nos sentimos tristes. Por outras palavras, somos autênticos na altura de demonstrar as emoções. À medida que crescemos, aprendemos a defender-nos e a sobreviver em sociedade, utilizando “máscaras”. Tornamo-nos actores no grandioso palco/teatro da vida. Uns mais que outros, claro!
Usamos o sorriso e o olhar como “armas de sedução”. Conseguimos engolir as lágrimas no fim de um relacionamento. Porque não desejamos que o outro nos veja magoados e vulneráveis, guardamo-las para mais tarde as soltarmos no silêncio do nosso “cantinho”. Fingimos segurança (aparente) no momento exacto em que, sem convicções, trememos por dentro. Exibimos uma cara sorridente quando alguém nos oferece um presente que não parece servir-nos absolutamente para nada. Só porque faz parte das regras de boa educação.
Fico apenas com dúvidas sobre o facto de conseguirmos “ludibriar” aquelas raras pessoas que nos conhecem melhor que nós próprios. As que nos “sabem de cor” como canta Paulo Gonzo no vídeo que coloquei neste post.
Fica a sugestão em forma de livro se estiverem interessados em aprofundar o assunto, deixada pela “Sociedade Civil”:
“A Psicologia das Emoções: O fascínio do rosto humano”. Edições Universidade Fernando Pessoa. Autor: Freitas -Magalhães

21 comentários:

doisolhinhos disse...

O Rosto é o Espelho da Alma? Sim, se nós quisermos que o seja.

Usar "máscaras". Não será mais uma questão de diplomacia, que utizamos nas relações do dia a dia.

Usar o sorriso e o olhar como "armas de sedução". Profissionalmente, sem dúvida nenhuma (eu peciso seduzir - preciso vender o meu produto - espectáculos - teatro. Preciso seduzir jornalistas - promoção/divulgação gratuita, permuta ou com grande desconto, pincipalmente se for na imprensa escrita).

Nos presentes, se forem oferecidos por, digamos, conhecidos, colegas de trabalho que não passam disso mesmo - é, sim, uma regra de boa educação, que não faz mal a ninguém, não custa nada e não aquece nem arrefece :)

As emoções. Como tu já percebeste, durante anos não tive motivos para chorar, como tal, não tive que me esconder em nenhum "cantinho", e o meu marido conhecia-me realmente melhor do que eu a mim própria, mas isso era até muito bom e eu não precisava de fingir absolutamente nada.

Agora e/ou no futuro (relações eventualmente mais íntimas): a minha opção: quero que o meu rosto seja o espelho da minha alma! Porque só assim, penso eu, vale a pena!
Gostou? Gostou! Não Gostou? Andou! LOL. Se tiver que chorar, sim, terei que no cantinho do meu lar "partir a loiça toda" - estou a brincar - talvez só um copo ou um prato - continuo a brincar - sim, chorarei às escondidas.
Como é evidente, eu terei que ser a primeira a gostar!
Beijos grandes.

Nota: Porque não escreves mais?

Lúcia disse...

E as máscaras são as nossas defesas. Goste-se, ou não, já não sobrevivemos sem elas. Porque as nossas relações com os outros são, também, pequenos jogos.
Beijos

doisolhinhos disse...

Querida Caçadora,
máscaras, conheço-as muito bem - quando nos figurinos dos actores/actrizes elas estão incluídas.
Talvez a vida seja um palco sim, mas então, sejamos actores/actrizes excepcionais, ou seja, sejamos nós próprios(as)!
Nunca me dei mal. O destino, ou seja lá o que lhe queiramos chamar, é que me levou, fora de tempo, a pessoa que eu mais amava e pela qual me sentia amada.
Mesmo sem entender porquê, Aceitei!

O Profeta disse...

Uma boa sugestão...




Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa


Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


Bom fim de semana


Mágico beijo

Caçadora de Emoções disse...

Dois Olhinhos,
Gosto de levar as pessoas a pensar, a interrogar-se qundo escrevo. A tentar encontrar respostas, só assim acho que a escrita vale a pena e faz sentido.
A situação ideal num Mundo ideal seria mesmo essa, "sermos iguais a nós próprios", genuínos! Porém, somos seres imperfeitos e o Mundo também o é. Aceitemos esse facto e muitos outros, mesmo sem os compreender.
Vou estando por aqui sempre que presisares. Com amizade :)

Um beijo grande,

Caçadora de Emoções disse...

Lúcia,
Talvez seja essa a expressão adequada, "pequenos jogos", usada de uma forma subtil...

Beijos e um sorriso :)

Caçadora de Emoções disse...

Profeta,
Convite aceite!

Um bom fim-de-semana também para si e um abraço,

O Espírito do Tai Chi disse...

Gosto da música e do texto.
Vou sentir falta "destes bocadinhos". Mas... em Setembro já estarei de volta...

Tudo de bom para ti e para todos os teus...

Beijinhos e até...

António Serra

Caçadora de Emoções disse...

Querido Mestre,

Um abraço doce e até Setembro :))))

Tudo de bom também para si e quem está por perto,

doisolhinhos disse...

Pois é... nós, seres humanos, somos imperfeitos, o mundo também é imperfeito, então que este planeta expluda de uma vez por todas...
Hoje estou cansada! Extenuada! Farta de tudo e de todos, porque só existe imperfeição... NÃO! Recuso-me a aceitar!
Porque se aceitasse, ia até à estação e atirava-me p'ra debaixo de um comboio.
Calma aí, eu não quero morrer tão cedo! Ainda existem pessoas que precisam de mim!

Não ligues Caçadora - desabafos estúpidos, sem cabimento, num fim de tarde deprimente - passa rápido!
Deve ser por ter começado hoje as férias, mas como para mim, férias é ir... só vou daqui a uma semana.
Beijos grandes

Vieira Calado disse...

Olhe que eu sou vieira, mas siso não tenho (ou sisa - não pago...) ou siza...
Obrigado pelas suas palavras no meu blog.
Bom fim de semana

Caçadora de Emoções disse...

Vieira Calado,
Tem toda a razão. As minhas desculpas pela "gafe". Apesar de saber que as desculpas não se pedem, evitam-se...
Também as vou apresentar no seu Blog, esteja descansado :)))
Obrigada pela sua visita.
Um abraço,

Pjsoueu disse...

Caçadora:)

Gosto da expressão - moldura da alma - Referindo-se ao rosto.

No entanto defendo o olhar como a janela da alma. Nelas - as janelas - Vimos tanto do que se pensa e sente.

Nas janelas da alma, é dificil esconder as emoções.

Quando na Grécia antiga, os actores usavam as máscaras de cera ,para representarem a personagem, era fácil esconder do publico o seu verdadeiro "Eu". Mas nós seres humanos em pleno SEC XXI temos de deixar de usar as máscaras de cera para viver "Sim Cêra": isto é Sinceramente" sem medo de ser feliz ...


bjs de Pj

Paradoxos disse...

Fizeste-me repensar...

mariam disse...

bom "post"

detesto "máscaras"

mas uso "carapaça"

os olhos... os sorrisos... os tiques... a postura... os apertos-de-mão... são reveladores da alma

bom fim-de-semana
um sorriso :)

ah!se Seus, tem uns olhos fantásticos!

dona tela disse...

Apresento-lhe a minha nova faceta.

Abraço respeitoso.

Caçadora de Emoções disse...

Obrigada a todos e a cada um por terem estado comigo...
Gosto muito, muito das vossas contribuições.

Um beijo grande e mil sorrisos :)))

Mar Arável disse...

BELO O SEU TEXTO

MAS ESCREVA LÁ EUFRÁZIO COM Z E NÃO COM O S COM QUE ME BRINDOU

BJS

Caçadora de Emoções disse...

Está bem, Eufrázio.
Obrigada pela sua passagem no meu "Refúgio".

Um sorriso :)

O Profeta disse...

Ai quem me dera agitar o tempo
Atirar a mágoa à voragem da noite
Arrancar as raízes ao pensamento
Sentir a paz que uma lagoa acolhe


Boa férias


Mágico beijo

Caçadora de Emoções disse...

Boas férias também para si, Profeta!

Um abraço doce,